[GEEU-L] Chapeletas

Flávio de Campos Bannwart fcbannwart em uol.com.br
Seg Dez 4 12:37:09 BRST 2006


Também acho que todas superam os 22 KN.
Confio totalmente.

O limite é o parafuso.
Lembrando que o diâmetro a ser considerado na resistência deve ser o 
interno, o que o reduz ainda mais a área de sua seção transversal e momento 
de inércia.
Vacas de fator 2 ou acima de 5 m (2,5 m acima da proteção), só tenho confio 
100 % em parafuso de 9,5 mm de diâmetro externo.
Para fatores mais baixos podem ser mais finos.



----- Original Message ----- 
From: "Guilherme Lujan" <glhrmlujan em yahoo.com>
To: "Lista do Grupo de Escalada Esportiva da Unicamp" 
<geeu-l em listas.unicamp.br>
Sent: Thursday, November 30, 2006 3:18 PM
Subject: Re: [GEEU-L] Chapeletas


Eu fiquei curioso em saber porque agora eu tenho
trabalhado bastante em confiabilidade em eletronica.
Na eletronica existem alguns dispositivos que sao
horriveis no termo confiabilidade. Mal da' para passar
2 sigma com alguns deles. Provavelmente as chapeletas
chegam seguramente em 3 sigma... De repente voces
podem fazer uma estimativa a partir dos dados do aco
usado nas chapas. A coisa deve ficar dificil quando
chega nos 6 sigma da BD.

A conclusao minha e' que dentro das 100 chapas que
voce tem, todas vao quebrar acima dos 2.2kN que o
felipe mencionou. Cara, isso e' coisas para caralho...

Guilherme(que vai herdar a posicao do medusao).


--- Flávio de Campos Bannwart <fcbannwart em uol.com.br>
wrote:

> Ou seja, as chapeletas são à prova de bomba !!!
>
> Assim, o limite reside no parafuso, que é
> especialmente exigido ao cisalhamento e flexão nas
> paredes verticais, ainda mais porque na raiz do
> filete de rosca ocorre uma severa concentração de
> tensões quando de uma vaca - nessa direção
> transversal.
>
> O Sérgio Beck recomenda no livro "Com Unhas e
> Dentes", para chumbadores de rosca interna (um tipo
> muito empregado), diâmetro de bucha de 1/2" = 12,7
> mm.
> No caso da chapeleta do Hassmann, como o furo por
> onde passa o parafuso tem 10 mm, pessoalmente
> prefiro passar um parafuso de 3/8" = 9,5 mm (o que
> resulta numa bucha de 14 mm) apesar do aumento de
> trabalho em uns 25 % em relação a furar com broca
> (ou talhadeira ...) de 12,7 mm.
> Mas, se a via esportiva for bem protegida, o
> diâmetro de bucha 10 mm também procede e agiliza a
> conquista em locais tipo campo escola, como a
> pedreira.
>
> Se o chumbador for de rosca externa, o recomendado é
> o de 3/8" = 9,5 mm.
> Menos trabalho para furar e a mesma resistência às
> cargas transversais do de rosca interna e bucha de
> 14 mm (mesmo diâmetro de parafuso).
> A desvantagem é a necessidade de se controlar bem a
> profundidade do furo, pois no fundo deve apoiar-se a
> bucha cônica - peça solta - para a expansão. Não
> conheço outro tipo.
>
> Sobre o dispositivo, tava conversando com o Hassmann
> na semana passada.
> Pensamos em algumas possíveis soluções ...
>
> Em 1995 fiz 10 ensaios de tração no CT, e o GEEU
> pagou um total de R$ 75,00.
> 3 em mosquetões e 7 em pedaços de corda.
>
> Tenho o relatório, vou pedir para o Davi
> disponibilizar no site.
>
>
> Abs !
>
> Banvarte
>   ----- Original Message ----- 
>   From: Luiz Felipe Mendes de Moura
>   To: Lista do Grupo de Escalada Esportiva da
> Unicamp
>   Sent: Wednesday, November 29, 2006 5:05 PM
>   Subject: Re: [GEEU-L] Chapeletas
>
>
>   Banban e Guilherminho,
>
>   Vou dar alguns palpites sobre esse assunto. Eu
> comprei 10 chapeletas dessas,
>   do lote anterior, através do próprio Banban. Acho
> elas absurdamente
>   superdimensionadas. Eu ainda tenho algumas
> chapeletas feitas em Bauru,
>   da marca NoTopo, feitas com chapa bem mais fina
> (deve ser de 1/8" ou 3 mm)
>   Elas foram testadas pelo fabricante em São Carlos
> e agentaram mais de 2500 kgf.
>   Isso é mais do que os 22 kN recomendados p/
> equipamento de escalada.
>
>   Sobre os chubadores (ou parabolts), acho 14 mm
> outro absurdo. Furar na mão
>   c/ broca de 1/2" (12,7 mm) já é uma dificuldade.
> Eu uso parabolts de 3/8" (10 mm),
>   pois acho mais do que suficiente, principalmente
> na resistencia à tração. Arrancamento
>   é outra estória, mas raramente equipamos vias com
> 'tetos'.
>   Finalmente, não é tão facil assim testar
> chapeletas numa máquina de ensaio de tração,
>   pois os pontos de aplicação das forças não estão
> alinhados. Para fazer bem feito é preciso
>   construir um dispositivo de testes, onde a
> chapeleta é fixada através de um parafuso no
>   dispositivo, como se fosse fixada na rocha. O CT
> seria uma opção, mas teriamos que
>   pagar pelos testes.
>
>   [ ] 's
>
>   Felipe
>
>
>   Flávio de Campos Bannwart wrote:
>
> E aê Guilherme
>
> O ensaio foi feito na CINTEC (Porto Alegre), em
> apenas uma peça.
> Tudo coordenado por 3 engenheiros.
> Porém, o furo foi alargado para permitir o encaixe
> com a manilha, o que a
> fragilizou bastante.
> O diâmetro foi aumentado de 10 para 15,6 mm.
> Mesmo assim, agüentou as mais de 3 toneladas.
>
> O ideal seria fazer diversos ensaios, para um estudo
> estatístico.
> Inclusive o Hassmann mandou 3 chapas a mais, para se
> tentar fazer mais
> ensaios (no CT ?) sem alteração do furo.
>
> Mas diante dessa resistência, do tipo de material e
> da robustez na chapa de
> 4,5 mm de espessura, eu confio.
>
> A desvantagem é o peso, que só é sentido em longas
> caminhadas de aproximação
> e conquista de vias longas (umas 40 chapas, por
> exemplo).
>
> O melhor chumbador para ela é com 14 mm de diâmetro
> de bucha.
> Isso é o mais seguro e também mais trabalhoso se for
> o caso de abrir furo às
> marteladas no batedor - confirmei na prática.
>
>
> ----- Original Message ----- 
> From: "Guilherme Lujan" <glhrmlujan em yahoo.com>
> To: "Lista do Grupo de Escalada Esportiva da
> Unicamp"
> <geeu-l em listas.unicamp.br>
> Sent: Tuesday, November 28, 2006 12:50 PM
> Subject: Re: [GEEU-L] Chapeletas
>
>
> Salve Banvas...
> Bacana... Na epoca dos dinos era muito complicado
> descolar chapas.
> Banvas, voce falou que tem o relatorio de ensaio de
> tracao. Ele fez tambem algum tipo de estatistica,
> tipos desvio padrao? So' por curiosidade mesmo.
> Guilherme(inho, que nao e' o medusao).
>
>
>
> --- Flávio de Campos Bannwart
> <fcbannwart em uol.com.br>
> wrote:
>
>   Chegaram hoje na minha casa 100 chapeletas, que
> estou revendendo a R$ 5,00 a unidade (preço de
> custo).
>
> Metade disso ficará com o Davi, para também
> revender.
>
> Foram projetadas e fabricadas pelo Carlos Hassmann.
>
> Tenho uma cópia do relatório de um ensaio de tração,
> no qual a resistência à ruptura medida foi de mais
> de 3 tf.
>
>
>
>     _______________________________________________
>       Geeu-l mailing list
> Geeu-l em listas.unicamp.br
> http://www.listas.unicamp.br/mailman/listinfo/geeu-l
>
>
>
>
>
>
____________________________________________________________________________________
> Want to start your own business?
> Learn how on Yahoo! Small Business.
> http://smallbusiness.yahoo.com/r-index
> _______________________________________________
> Geeu-l mailing list
> Geeu-l em listas.unicamp.br
> http://www.listas.unicamp.br/mailman/listinfo/geeu-l
>
>
> _______________________________________________
> Geeu-l mailing list
> Geeu-l em listas.unicamp.br
> http://www.listas.unicamp.br/mailman/listinfo/geeu-l
>
>
>
>
------------------------------------------------------------------------------
>
>
>   _______________________________________________
>   Geeu-l mailing list
>   Geeu-l em listas.unicamp.br
>
> http://www.listas.unicamp.br/mailman/listinfo/geeu-l
>
=== message truncated ===>
_______________________________________________
> Geeu-l mailing list
> Geeu-l em listas.unicamp.br
> http://www.listas.unicamp.br/mailman/listinfo/geeu-l
>




____________________________________________________________________________________
Yahoo! Music Unlimited
Access over 1 million songs.
http://music.yahoo.com/unlimited
_______________________________________________
Geeu-l mailing list
Geeu-l em listas.unicamp.br
http://www.listas.unicamp.br/mailman/listinfo/geeu-l 




Mais detalhes sobre a lista de discussão GEEU-L