GEEU - Cordas

Victor Messias Marques victormarques em gmail.com
Qua Nov 28 09:58:06 BRST 2012


Oi Elisa, legal mesmo agente acertar esses pontos e tenho outros

O muro nunca funcionou ate as 20, sempre ficou mais que isso, eu diria que
desde que escalo no geeu o muro sempre funcionou pelo menos das 18 as 21:30
todos os dias da semana.
Pelo que eu me lembro depois do campeonanto, quando as cordas chegaram, não
ouve mais nenhuma reforma no muro fora a pintura. Também nunca usamos as
cordas que utilizamos para segurança nas reformas.

Queria dizer que gostei do trabalho da Carol. Não fez e disse nada de
errado.
Parabéns pelo trabalho Carol!

Victor

2012/11/28 Elisa Massariolli da Costa <elisa.indranii em gmail.com>

> Oi, Vornei.
>
> Obrigada pelo seu e-mail esclarecedor. Concordo com você. Mas queria
> corrigir algumas informações só pra gente não aumentar as coisas:
> - O chão do geeu está sim pintado. De cinza, mas está.
> - E o muro não abre de manhã tarde e noite como você colocou, hehe! Está,
> de fato, abrindo bem mais do que antes, mas abre 3 vezes por semana no
> período da tarde, e nos demais dias das 18hs às 22hs.
> Só pra gente ter os dados certinho.
>
> Beijo
> Elisa
>
> Em 27 de novembro de 2012 23:29, Vornei Augusto <vagrella em yahoo.com.br>escreveu:
>
>  Grande Baman!
>> E aí, galera...
>> Tudo beleza? ;)
>>
>> Concordo com você Bamban, sobre termos a liberdade de expressão... Mas
>> aí tem que ter a liberdade de audição também! :D hahaha
>>
>> Conheço e considero a Carol, quantos aos trabalhos relativos à corda,
>> acredito que ela fez tudo corretamente e sei que ela está fazendo um
>> trabalho excelente com a cotação. :)
>> Nem preciso dizer que tudo no GEEU é voluntário, ou seja, depende da boa
>> vontade das pessoas fazerem, senão não sai. Já disse... ;)
>>
>> Assim, só colocando o ponto de vista...
>> Eu sei que a Carol não quis ofender nem falar mau da Petlz e nem ninguém!
>> ;)
>> Mas o fato foi que ela acabou escrevendo a frase " Estas cordas são
>> perigosas, melhor não comprar mais cordas Petzl!!", a qual achei que
>> ficou um pouco pesada e dar mau interpretação!
>>
>> Foi justamente por isso que eu enviei o e-mail, com a intenção de alertar
>> para que, assim como ela, o pessoal tomasse um pouco de cuidado com o que
>> fossem dizer a respeito desse assunto, justamente para não dão mau
>> interpretação e causar uma situação embaraçadora ou problemas para o
>> GEEU... ;)
>>
>> Pois o que sai da lista, acaba virando coisa do tipo "O pessoal do GEEU
>> estava lá dizendo..., "O pessoal do GEEU  estavam lá reclamando..."!
>> E aí á viu... Então temos que ter muito cuidado! Ok? ;)
>>
>> Ai, vem a Carol e avacalha de vez na resposta ao meu e-mail! :D hahaha
>> Bem sua cara fazer isso, Carol! ;) heheh
>> Mas tranquilo!
>>
>> Creio que ela só precipitou-se em dizer algumas coisas, até talvez por
>> falta de conhecimento, que soaram de maneira errôneas e equivocadas, mas
>> não sei se isso é ou não um consenso geral do pessoal lá no GEEU...
>> Confesso que foi essa impressão que tive!
>>
>> Até pretendia conversar isso pessoalmente aí com a galera do GEEU, mas tá
>> difícil ir aí! Ano que vem é volto!
>>
>> Lembrando que eu também não sou nenhum perito, estou colocando alguns
>> fatos, na tentativa de ajudar a esclarecer as coisas da melhor maneira
>> possível:
>>
>> 1 - Quando usamos as cordas que estavam duras, foi a época que
>> mais arrebentou-se os ATCs e mosquetões...
>> 2 - Antes o chão do GEEU era pintado, hoje é cimentão puro.
>> 3 - Tiveram bastante reformas no GEEU, o que provavelmente, deve ter
>> deixado pó de cal e cimento pelo chão.
>> 4 - Os números de vezes e tempo que se abria o muro, eram bem menores que
>> hoje, lembro que antes era só de segunda a sexta, apenas à noite das 18:00
>> às 20:00.
>> Hoje pelo que sei, abre, pela manhã, no almoço, à tarde, à noite e fica
>> das 18:00 até altas horas, até nos feriados a galera tem aberto o muro.
>> 5 - O número de pessoas  frequentando e escalando no muro está bem maior.
>>
>> Conforme falei para o Walker que eu também criei uma expectativa de que
>> as cordas da Petlz durariam mais...
>> O que na verdade, ao meu ver, aconteceu, pois acho que muitos fatores
>> foram alterados e/ou esquecidos.
>>
>> Então quando as cordas da petzl duraram 6 meses, o pessoal achou pouco,
>> pois comparam apenas o tempo com as demais, juntando o fato de ver uma
>> alma sair pela capa (para alguns ali no GEEU), foi algo inusitado e até
>> assustador.
>>
>> Só lembrando que a durabilidade de uma corda não se mede só pelo tempo,
>> mas muito mais pela utilização.
>>
>> Achei bem legal o que o Messias fez, de enviar o e-mail para mim,
>> colocando a parte do que estava acontecendo, eu repassei para o Walker e
>> pedimos as fotos... Legal! A Elisa e o Leandrão me enviaram, já repassei!
>>
>> Também conconrdo de falarmos e darmos esse "feedback" sobre o que está
>> acontecendo com as cordas... Pois, claro que pode existir a possibilidade
>> de ser um defeito!
>>
>> Mas acho mais importante do que falar o que estava acontecendo, seria
>> esperarmos a resposta do Walker antes de se concluir qualquer coisa. ;)
>>
>> Confesso que por estar esse ano afastado do GEEU, procurei não palpitar
>> muito...
>>  Mais importante poder se expressar, é saber ouvir e respeitar! (Essa
>> frase, não está direcionada a ninguém, estou apenas devaneando) :)
>>
>> Forte abs
>> Vorna
>>
>> PS: Minha esposa acabou de dizer "Você tá escrevendo um livro?"... Quem
>> vai ler tudo isso! :D hahaha
>> Não sei ser sucinto. :D haha
>>
>>   ------------------------------
>> *From:* fcbannwart <fcbannwart em uol.com.br>
>> *To:* Carolina Ligiero <cligiero em yahoo.com.br>; Lista do Grupo de
>> Escalada Esportiva e Montanhismo da Unicamp <geeu-l em listas.unicamp.br>
>> *Sent:* Monday, November 26, 2012 10:11 PM
>>
>> *Subject:* Re: GEEU - Cordas
>>
>> Boa noite à todos,
>>
>> Venho por meio desta dizer que pude acompanhar a forma como a Carol
>> conduziu os trabalhos relativos à corda e posso afirmar que ela fez tudo
>> corretamente, em todos os procedimentos.
>> Â
>> Não percebi aqui na lista nada ofensivo com relação à Petzl.
>> Â
>> Penso que se ocorre uma falha em um produto, ela deve ser investigada,
>> mesmo que seja de um dos nossos patrocinadores.
>> Â
>> Claro que somos todos gratos pelo patrocinio da Petzl.
>> Isso independe do problema.
>> Â
>> Inumeras causas estao sendo discutidas, dentre as quais elenquei pelo
>> menos 3 possiveis no meu email anterior.
>> A numero 1, inclusive, é o uso muito intensivo.
>> Â
>> Pessoalmente, não deixo de confiar nas grandes marcas de cordas, seja
>> Petzl, Beal, Mammut, Black Diamond, etc.
>> Todas elas passam por testes controlados de alto padrão.
>> Â
>> Por outro lado, devemos defender a nossa liberdade de expressao na nossa
>> lista.
>> Isso é um dos nossos fundamentos.
>> Não ha erro aqui em se criticar um produto; essa lista é fechada para
>> nos do GEEU.
>> Por exemplo, eu nao gosto das botas Salomon; eu acho elas ruins.
>> Â
>> Pela nivel de preocupaçao e de detalhe técnico do email do Walker,
>> ainda que um pouco carregado de emoçao, fica evidente a sua disposição a
>> nos esclarecer duvidas técnicas e ajudar a entender o problema.
>> Â
>> Uma idéia é fazer um regisro e controle mais preciso dos equipamentos.
>> Â
>> Houve uma discussao nesse sentido em 1995 a respeito de cordas e
>> mosquetoes usados.
>> Em funçao disso fiz uma séria de ensaios e traçao com o apoio do CT da
>> Unicamp, que cedeu os seus equipamentos.
>> O meu relatorio é publico e se encontra (ou se encontrava pelo menos) no
>> site do GEEU.
>> Nesse relatorio ha varias conclusoes interessantes, entre as quais a de
>> que a regiao de menor resistencia da corda é na posiçao 1/4 do seu
>> comprimento, o que coincide com a regiao de maior exigencia media pelo
>> atrito com o mosquetao base.
>>  A corda mais fraca resistiu a cerca de 600 kgf e foi a que mais
>> desprendeu po.
>> Todas as rupturas foram nos nos.
>> Â
>> Abraços,
>> Â
>> Bambam
>> Â
>> Â
>> ------------------------------
>> Em 26/11/2012 16:21, *Carolina Ligiero < cligiero em yahoo.com.br >*escreveu:
>>   Oi, Walker.Â
>> Â
>> Eu não recebi o seu e-mail.Â
>> Â
>> Bom, nossa intenção nunca foi denegrir a imagem do produto. Só que
>> tivemos um problema que nunca havia ocorrido antes e estamos tentando
>> entender o que ocorreu. Mesmo os membros mais antigos (e experientes) se
>> impressionaram com o desgaste da corda. Eu (particularmente) apenas
>> comuniquei e externei o problema aqui na lista. Esta lista é um meio de
>> comunicação muito importante para o grupo, que é muito grande e a maior
>> parte das pessoas não se encontra diariamente. Os problemas mais sérios
>> em geral são falados e debatidos neste espaço.
>> Â
>> O que queremos é entender a origem do problema para que não ocorra no
>> futuro, seja a falha originada por algum produto ou por uma atitude errada
>> do próprio grupo. Estamos considerando, inclusive, a possibilidade de
>> haver problemas com o corte da corda e com os freios que estamos usando.
>> Â
>> Se nós quiséssemos denegrir a imagem do produto, haveria maneiras mais
>> eficientes de fazer isso do que entrando em contato com o representante da
>> marca ou divulgado os problemas em uma lista de frequentadores de um muro. Se
>> houvesse algum problema com a corda, tenho certeza que você gostaria de
>> ser comunicado. Por isso o e-mail com as preocupações e as fotos.
>> Além disso, nenhum de nós trabalha vendendo nenhum equipamento e não
>> ganhamos absolutamente nada falando mal ou bem de qualquer marca que seja.
>> Â
>> Como você, nós queremos que a escalada em si e o GEEU sejam tanto
>> seguros quanto possível.
>> Â
>> Também agradeceríamos muito se você pudesse repassar ao grupo um pouco
>> da sua experiência com as cordas, seria de grande valia.Â
>> Quando retornar, estaremos à disposição para conversar a respeito do
>> ocorrido ou qualquer outro assunto a respeito de escalada.
>> Â
>> Devo lembrar que esta resposta é bastante pessoal, mas a preocupação
>> com a corda é um assunto de interesse geral do grupo.
>> Â
>> Atenciosamente,
>> Â
>> Carolina
>> Â
>> Â
>>
>>   ------------------------------
>> *De:* Walker Gomes FigueirÃ?a <walkerbrasil em gmail.com>
>> *Para:* Carolina Ligiero <cligiero em yahoo.com.br>; Vornei Augusto Grella <
>> vagrella em gmail.com>; Arthur F Gáspari <arthur.fg em hotmail.com>
>>  *Enviadas:* Segunda-feira, 26 de Novembro de 2012 15:26
>> *Assunto:* Re: GEEU - Cordas
>>
>> Carolina, boa tarde !
>> Tentei ligar para você no dia 21, mas você não atendeu.
>> No mesmo dia viajei. Estou no Roctrip Argentina e logo saiu de férias
>> voltando ao Brasil dia 10.
>> Quando chegar te ligo.
>> Enviei um email ao Vornei explicando isso, mas me parece que o email não
>> foi reenviado a você. De toda forma, prefiro explicar pessoalmente por
>> telefone pois se tratar de uma questão técnica e preciso que entenda bem.
>> Porém vou adiantar por aqui.
>> Â
>> A priore posso te dizer que não é problema nenhum da corda e nem da
>> qualidade da mesma. A única coisa é que vocês estão dando um uso
>> extremo e nenhuma corda aguenta isso. Posso ensinar a vocês a inspecionar
>> as cordas, para poderem saber quando descartá-las, pois pelo que estou
>> vendo as mesmas não estão sendo inspecionadas por nenhum inspetor
>> credenciado/habilitado, deixando chegar a esse ponto. Â (temos um curso de
>> inspeção de EPI, talvez fosse interessante alguém do GEEU participar,
>> veja o programa em nosso site www.spelaion.com)
>> Â
>> Quando a ter cordas que possam resistir mais tempo, isso é ocasionado
>> por diferentes construção de cordas, por exemplo, capa mais grossa e alma
>> mais fina, que é o que as cordas brasileiras possuem. Entretanto isso
>> trás um risco enorme, porque mascára o desgaste da mesma, e quando a capa
>> se prejudica, a alma tem uma resistência bem menor (pois tem bem menos
>> alma).
>> Â
>> Portanto sugiro que vocês comprem qualquer corda que respeitem a Norma
>> Européia EN 1891 tipo A. Pois essas todas serão cordas seguras,
>> independentemente da marca: beal, petzl, new england, etc.
>> Â
>> Quanto as outras cordas, não se iludam com o fato de resistir mais, pois
>> por não seguirem um padrão adequado de confecção como esta norma manda,
>> acabam colocando em riscos que muitas vezes o usuário não vê. Um exemplo
>> disso é o acidente que ocorreu na Petrobrás Bahia ano passado, onde um
>> escalador industrial, preso em 2 cordas, morreu, pois as 2 cordas
>> romperam.Â
>> Â
>> Outro detalhe que vocês não podem deixar de perceber é que cordas mais
>> duras, que talvez dure mais na parede, trará um desgaste bem maior nos
>> asseguradores e descensores usados na mesma. Ou seja, a corda "talvez "
>> dure mais, mas os metálicos que ficam em contato com ele, durarão muito
>> menos. E quando coloca na ponta do lápis dá prejuízo.Â
>> Â
>> O dono da Casa de Pedra está comigo no Petzl Roctrip, comentei com ele
>> do que ocorreu no GEEU, ele já testou todas as cordas do mercado na
>> academia dele e me disse que nunca conseguiu uma corda que dure mais de 3
>> meses e se mantenha segura.
>> Â
>> Você me disse que usam todo dia por 6 horas. Com isso, calcule quantas
>> horas essa corda já foi usada. E se fosse usada em espeleo ou canyoning
>> aos fins de semana com certeza não teria sido usada nem 1/3 do que já
>> foi. E o problema maior do top rope é que a corda está sempre atritando e
>> sendo pressionada no mesmo lugar, o que danifica a mesma.
>> Bom, se tiver dúvidas me escreva, senão quando eu chegar te ligo.
>> Só peço que os escaladores do GEEU escutem o que a Petzl tem a dizer
>> técnicamente sobre isso, antes de ficarem enviando emails falando mal de
>> um produto, do qual receberam de patrocínio, baseado em falsas
>> informações técnicas. (recebo a lista do GEEU)
>> Â
>> Caso vocês queiram ir além, comprem a norma EN1891 (é a norma de maior
>> referência no mundo para fabricação de cordas) e nela poderão ter
>> muitas infos de cordas e inclusives como são feitos os ensaios.
>> Â
>> Copio nesse email o Xitão e Vornei, que foram as pessoas que me
>> contactaram solicitando esse patrocínio.
>> No mais, fico à disposição e agradeço sua atenção quanto a este
>> tema. Espero poder contribuir ao máximo com informações.
>> Também gostaria de ver a corda, como falei ao Vornei.
>> Â
>> Att,
>> Â
>> Â
>>
>> Walker Gomes Figueiroa
>> Spelaion - Distribuidor Exclusivo da Petzl no Brasil
>> www.spelaion.com
>>
>>
>>
>>
>> Em 23 de novembro de 2012 10:49, Carolina Ligiero <cligiero em yahoo.com.br>escreveu:
>>
>>  Oi, Walker.
>> Â
>> Ontem mais uma corda Petzl foi retirada do uso porque a alma "pulou"fora
>> da capa repentinamente.
>> Â
>> Fui monitora na quarta (anteontem) e não havia nada de errado (aparente)
>> com as cordas.
>> Â
>> Acho que seria interessante escrever algo à Petzl, pois estamos ficando
>> com medo de usar estas cordas!
>> Â
>> Carolina
>> Â
>> Â
>>
>>   ------------------------------
>> *De:* Walker Gomes FigueirÃ?a <walkerbrasil em gmail.com>
>> *Para:* Carolina Ligiero <cligiero em yahoo.com.br>
>> *Enviadas:* Quarta-feira, 21 de Novembro de 2012 7:34
>> *Assunto:* Re: GEEU - Cordas
>>
>>  Carol, me passe seu telefone por favor. E mais facil te explicar por
>> tel.
>> Bjs
>> Walker
>>
>> Em terça-feira, 20 de novembro de 2012, Carolina Ligiero<
>> cligiero em yahoo.com.br> escreveu:
>>
>> > Oi, Walker.
>> > Estamos usando uma corda Petzl no muro, que veio para o campeonato.
>> > Nosso uso é bastante intenso (todos os dias por pelo menos 6 h) e as
>> cordas se deterioraram muito rapidamente.
>> > Estamos tendo problemas sérios, pois a alma está escapando por fora
>> da capa, problema que nunca havíamos observados com outras cordas (por
>> exemplo, a K2). Semana passada foi a segunda vez que isso aconteceu, o que
>> está nos preocupando bastante.Â
>> > As outras cordas, após cerca de 6 meses de uso, ficavam bastante
>> duras, o que não aconteceu com a Petzl, mas as outras não sofreram
>> problemas de deterioração da capa ou da alma.
>> & gt; Não sei exatamente qual a corda que temos (o modelo), mas vc teria
>> alguma justificativa ou contato do fabricante para que possamos registrar o
>> problema?
>> > De qualquer forma, vou passar a sua oferta para a votação quando da
>> compra da corda.
>>
>> > Obrigada, Carolina
>> >
>> >
>> >
>> >
>> > ________________________________
>> > De: Walker Gomes FigueirÃ?a <walkerbrasil em gmail.com>
>> > Para: cligiero em yahoo.com.br
>> > Enviadas: Segunda-feira, 19 de Novembro de 2012 14:37
>> > Assunto: GEEU - Cordas
>> >
>> >
>> > Walker Gomes Figueiroa
>> > Spelaion - Distribuidor Exclusivo da Petzl no Brasil
>> > www.spelaion.com
>> >
>> >
>> >
>> > Carol, boa tarde !
>> > Caso desejem comprar a corda da petzl, podemos fazer a parallel 10,5mm
>> por 9,00 o metro promocionalmente para o GEEU. Veja na internet que o valor
>> de venda dela é quase o dobro.
>> > À disposição,
>>
>> > Walker
>> > ---------- Mensagem encaminhada ----------
>> > De: Walker FigueirÃ?a <walkerpira em gmail.com>
>> > Data: 16 de novembro de 2012 21:05
>> > Assunto: Fwd: GEEU - Cordas
>> > Para: Walker Gomes FigueirÃ?a <walkerbrasil em gmail.com>
>> >
>> >
>> >
>> >
>> > ---------- Mensagem encaminhada ----------
>> > De: Carolina Ligiero <cligiero em yah oo.com.br>
>> > Data: 16 de novembro de 2012 10:12
>> > Assunto: GEEU - Cordas
>> > Para: Lista do Grupo de Escalada Esportiva e Montanhismo da Unicamp <
>> geeu-l em listas.unicamp.br>
>> >
>> >
>> > Olás.
>> > Bom, estou procurando preço de cordas, pois em breve teremos que
>> trocar as nossas.
>> > Nos sites há uma grande variedade de tipos e preços. Cordas
>> estáticas mais comuns:
>> > Mais baratas: fabricação nacional (nem marca têm), 12 mm, 3,00 o
>> metro. Capa e alma 100% poliamida;
>> > intermediárias: Tipo K2, entre 10 e 11 mm, cerca de 6,00 o metro, alma
>> em poliamida e capa em poliéster.
>> > mais caras: Beal, certificação UIAA, 10,5 mm, cerca de 9,00 o metro.
>>
>> > De qual compramos?
>> > Carol
>> > _______________________________________________
>> > GEEU-L mailing list
>> & gt; GEEU-L em listas.unicamp.br
>> > https://www.listas.unicamp.br/mailman/listinfo/geeu-l
>> >
>> > ************
>> >
>> > Visite os nossos sites:
>> > http://www.geeu.wsystem.com.br
>> > http://geeuescalada.blogspot.com
>> >
>> > Para sair da lista, informe o seu email em:
>> https://www.listas.unicamp.br/mailman/listinfo/geeu-l
>> >
>> >
>> >
>> >
>> >
>>
>> --
>> Walker Gomes Figueiroa
>> Spelaion - Distribuidor Exclusivo da Petzl no Brasil
>> www.spelaion.com
>>
>>
>>
>>
>>
>>
>>     Â
>>
>> _______________________________________________
>> GEEU-L mailing list
>>
>> GEEU-L em listas.unicamp.br
>> https://www.listas.unicamp.br/mailman/listinfo/geeu-l
>>
>> ************
>>
>> Visite os nossos sites:
>> http://www.geeu.wsystem.com.br
>> http://geeuescalada.blogspot.com
>>
>> Para sair da lista, informe o seu email em:
>> https://www.listas.unicamp.br/mailman/listinfo/geeu-l
>>
>>
>> _______________________________________________
>> GEEU-L mailing list
>> GEEU-L em listas.unicamp.br
>> https://www.listas.unicamp.br/mailman/listinfo/geeu-l
>>
>> ************
>>
>> Visite os nossos sites:
>> http://www.geeu.wsystem.com.br
>> http://geeuescalada.blogspot.com
>>
>> Para sair da lista, informe o seu email em:
>> https://www.listas.unicamp.br/mailman/listinfo/geeu-l
>>
>
>
> _______________________________________________
> GEEU-L mailing list
> GEEU-L em listas.unicamp.br
> https://www.listas.unicamp.br/mailman/listinfo/geeu-l
>
> ************
>
> Visite os nossos sites:
> http://www.geeu.wsystem.com.br
> http://geeuescalada.blogspot.com
>
> Para sair da lista, informe o seu email em:
> https://www.listas.unicamp.br/mailman/listinfo/geeu-l
>
-------------- Próxima Parte ----------
Um anexo em HTML foi limpo...
URL: <http://www.listas.unicamp.br/pipermail/geeu-l/attachments/20121128/d9632199/attachment.html>


Mais detalhes sobre a lista de discussão GEEU-L