GEEU - Cordas

Nelson Relvas nerso19 em gmail.com
Qua Nov 28 23:27:37 BRST 2012


Hummm, não cheguei a ver os mosquetões.

Leandrão, achei que estava "comidos" alguns milímetros, como já vi outras
vezes.

Vou dar uma olhada amanhã neles, pois o primeiro *email *do Bambam diz que
estão bastante desgastados (ver *email *abaixo).

Se eles tiverem minimamente hostis a corda, acredito que só por isso
justificaria um investimento de +- 30 reais para cada parada.


Analisando novamente os mosquetões talvez encontremos
outra variável deterioradora da corda.

Certamente a condição da área do maior atrito da corda, o mosquetão,
influenciará na sua durabilidade.


Abs,
--

Nerso

p.s.: vi o email enviado sobre os mosquetões serem de aço (enviado a 5 dias
atras). Que legal que estamos seguros. vlw bambam

Em 19 de outubro de 2012 17:25, fcbannwart <fcbannwart em uol.com.br> escreveu:
>
>> Ontem à noite fui inspecionar as 4 ancoragens do muro, conforme
>> requisição do grupo.
>> Seguem, para cada uma delas os respectivos Status qdo do momento da
>> inspeção, Procedimentos que fiz logo em seguida e as minhas Recomendações.
>>
>> ANCORAGEM do NEGATIVO:
>> Status: fixações em bom estado;
>>   mosquetão base em bom estado, mas apresenta algum desgaste na região de
>> atrito com a corda;
>>   como esse mosquetão é de aço e de grande espessura, acredito que ele
>> ainda preste ao uso por longo tempo (no mínimo 1 ano, penso eu).
>> Procedimento: inverti a sua posição (em relação ao seu eixo axial) de
>> modo a que a corda passe no seu lado oposto, como medida de prolongar a sua
>> utilidade.
>> Recomendação: acompanhar o status da ancoragem e, a longo prazo, trocar o
>> mosquetão base por um de aço semelhante.
>>
>> ANCORAGEM da parede (lado ESQUERDO):
>> Status: fixações em bom estado, mas o chumbador da direita estava com o
>> parafuso frouxo;
>>   mosquetão base desgastado (ele é de alumínio, o que já é a priori
>> condenável para esse uso).
>> Procedimento: apertei o parafuso frouxo; inverti a posição do mosquetão
>> base, o que corresponde a uma sobrevida pequena, a meu ver.
>> Recomendação: trocar esse mosquetão base por um de aço (de preferência
>> grande) o qto antes (na semana que vem, por exemplo).
>>
>> ANCORAGEM da parede (posição CENTRAL):
>> Status: fixações em bom estado, e os 2 Ps da ancoragem estão estáveis,
>> mas um pouco frouxos;
>>   mosquetão base desgastado (mas ele é de aço, o que aumenta a sua
>> confiabilidade).
>> Procedimento: inverti a posição do mosquetão base.
>> Recomendações: trocar esse mosquetão base por um outro de aço (de
>> preferência grande) a médio prazo (até o final do ano, por exemplo);
>>   apertar a fixação dos Ps acessando esse ajuste pelo outro lado da
>> parede.
>>
>> ANCORAGEM da parede (lado DIREITO):
>> Status: fixações em estado razoável, estando o P esquerdo da ancoragem
>> instável, isto é, ele se movimenta qdo da solicitação de carga no mosquetão
>> base, e isso é crítico qto ao desgaste do frágil material da parede;
>>   o P do lado direito está estável;
>>   ambos Ps estão frouxos;
>>   mosquetão base desgastado (ele é de alumínio, o que já é a priori
>> condenável para esse uso).
>> Procedimento: inverti a posição do mosquetão base.
>> Recomendação: trocar esse mosquetão base por um de aço (de preferência
>> grande) o qto antes (na semana que vem, por exemplo).
>>   apertar a fixação dos Ps acessando esse ajuste pelo outro lado da
>> parede.
>>
>>
>> Agora algumas recomendações gerais.
>> 1) A meu ver, se os 2 mosquetões base de alumínio não forem trocados
>> dentro de 1 semana, as ancoragens do lado ESQUERDO e do lado DIREITO devem
>> ser interditadas até que isso seja resolvido.
>> 2) Os 4 Ps devem ser apertados.
>> 3) Um cuidado especial deve ser tomado em relação ao P esquerdo da
>> ancoragem DIREITA, pois ele não pode se movimentar; nenhum deve se
>> movimentar.
>> Justamente por isso que instalei malhas rápidas independentes para as
>> correntes de backup das ancoragens, há cerca de 10 anos, pois qdo a
>> corrente da ancoragem compartilha a malha rapida com a corrente de backup
>> há uma alternancia na direção de forças que leva à movimentação do P, que
>> por sua vez leva à raída deterioração da parede. As marcas dessa
>> deterioração podem ser averiguadas facilmente.
>> 4) Mosquetão de ancoragem: sempre de aço e de preferência grande.
>>
>
-------------- Próxima Parte ----------
Um anexo em HTML foi limpo...
URL: <http://www.listas.unicamp.br/pipermail/geeu-l/attachments/20121128/0b95c745/attachment.html>


Mais detalhes sobre a lista de discussão GEEU-L