GEEU - Ponto de vista

Carolina Ligiero cligiero em yahoo.com.br
Qui Nov 29 11:38:40 BRST 2012


Com relação à polêmica das cordas Petzl e das mensagens aqui enviadas:

Eu já tinha decidido não escrever mais nada que pudesse parecer polêmico aqui na lista, mas pensei melhor e mudei de idéia.
Discussões deste  tipo são muito importantes, especialmente em grupos sem direcionamento ideológico pré-definido como o GEEU.

Antes de mais nada, este e-mail reflete a minha opinião a respeito do assunto e não tem qualquer relação com as opiniões ou posturas do GEEU ou de qualquer de seus membros.

Com relação às cordas

Eu considero as cordas Petzl usadas recentemente perigosas para o grupo e não votaria a favor da compra deste tipo (não importa a marca) de corda até que os incidentes recentes sejam devidamente esclarecidos.

Por quê?

Um belo dia eu cheguei no muro para a monitoria e vi que os tops estavam montados e as pessoas estavam escalando em uma corda com defeito na alma ("nó, nodo ou algum outro nome técnico que eu ignoro completamente) grande o suficiente para agarrar no freio ATC.
Realmente eu não tenho nenhuma certificação e tampouco fiz cursos para julgar com competência a qualidade de qualquer equipamento ou procedimento de segurança em escalada. No entanto, o GEEU é composto (em sua maioria, não totalidade) por pessoas que não têm a escalada como profissão ou meio de vida. Isso quer dizer que esta maioria se dedica a escalada no tempo livre e que gasta seu "dinheiro livre" com os equipamentos e cursos na medida de cada bolso ou preferência pessoal.
Uma parte dessas pessoas já escala a um tempo ligeiramente maior que outras e em um determinado momento resolveu ampliar a atividade de escalada no muro de treino para a rocha. Esse mesmo grupo comprou equipamentos e se interessou em estudar um pouco mais sobre eles.
Em artigos e livros que falam sobre cordas mais comuns (livros e sites que tratam de coisas gerais de escalada) está escrito que danos, nós, nódulos ou qualquer problema mais relevante com a alma são motivos para aposentadoria imediata da mesma.

Quando vi o problema com a corda que estava em uso, retirei da parede. Fiquei bastante preocupada, pois as pessoas estavam escalando com aquela corda não sei há quanto tempo. Outras cordas foram retiradas do uso pelos mesmos motivos em eventos parecidos com este durante o último mês. Isso quer dizer (na minha opinião de quase ignorante no assunto) que um grande número de pessoas estava correndo risco.

Não posso falar do GEEU durante todo o seu tempo de existência, mas várias pessoas relataram que nunca tinham visto nada parecido. As outras cordas que vi sendo trocadas o foram porque estavam "duras" e "cabeludas" e não por problemas na alma.

As cordas que estamos usando (por acaso da marca Petzl) são perigosas para o grupo (na minha opinião) pois não soubemos verificar (opinião do representante da Petzl) que seu tempo de vida útil havia acabado. Quando falo não soubemos refiro-me ao grupo todo, porque não ouvi ninguém dizendo isso nem na lista, nem no muro e nem nas reuniões.
Além disso, não recebemos com frequência saudável a visita de especialistas que se preocupem em avaliar as cordas ou qualquer equipamento.

Eu acredito que, se o problema foi realmente o uso além do tempo de vida e não qualquer outro (sujeira, corte, posição das cordas durante o uso ou até mesmo defeito de fabricação), só devemos comprar destas cordas novamente quando pudermos contar com a especialização de pessoas ou com a visita frequente de especialistas. Caso o problema tenha sido outro não descarto a compra das cordas, uma vez que antes dos incidentes elas estavam agradando bastante por não "engrossarem" tanto.

Como o representante da Petzl apontou, talvez estejamos correndo um risco enorme usando cordas com a capa mais grossa por esconderem defeitos na alma. Mas estamos correndo estes riscos há muitos anos.
Além disso, uma grande parte dos escaladores que eu conheço também não são especialistas em cordas e nem levam suas cordas periodicamente para análise. Todas essas pessoas estão correndo um risco enorme a cada vez que vão para a rocha.

A escolha das cordas novas foi baseadas em critérios discutidos nesta lista (modelo, marca, tipo, faixa de preço) e todos tiveram o direito de opinar. Quem não o fez foi porque não quis. Eu, particularmente, votei a favor de uma corda com certificação UIAA que tivesse um diâmetro intermediário e que fosse de marca conhecida.

Sobre a polêmica com relação às minhas declarações

Eu não tomei cuidado algum em dizer aqui na lista que as cordas são/estão perigosas e em que contexto. Isso acontece porque a lista (na minha opinião particular e pessoal) é uma ferramenta que deve servir para discussão e comunicação do que acontece no muro principalmente para ciência das pessoas que lá frequentam e pessoas que estão fora do contexto é que deveriam medir melhor suas palavras ao criticar quem está comunicando alguma coisa importante.

Não quis denegrir a imagem de nenhuma marca e nem ofender nenhum patrocinador (não acredito que um patrocinador sério ofereceria um produto que não acredita ser bom) e nem nenhum membro do grupo. Entretanto, tivemos problemas reais com estas cordas e algumas pessoas preocupadas e bem intencionadas estão entender sua origem.
Talvez tenhamos os mesmos problemas com as cordas novas e eu espero que possamos ter a liberdade de discuti-los aqui.

Se alguém, seja comerciante, escalador ou fabricante se sentiu ofendido com qualquer coisa que falei, estou à disposição para prestar esclarecimentos nesta lista ou onde quer que seja. Se preferir só me escrever que mando número de telefone demais dados pessoais no caso de um eventual processo.

Sobre omissão

Esta parte tem caráter mais pessoal ainda. Eu acredito que, se você vê algo errado e nem tenta ajudar, você está sendo omisso.
 
A atividade que praticamos (a escalada) tem uma série de riscos inerentes. São riscos que podem levar a um pequeno acidente até a morte de uma ou de mais pessoas.

Não quero mudar a opinião de ninguém, mas pretendo agir da mesma forma enfática quando vir problemas que eu julgue potencialmente perigosos. E espero que minha opinião também seja respeitada.

Atenciosamente,

Carolina Ligiero
-------------- Próxima Parte ----------
Um anexo em HTML foi limpo...
URL: <http://www.listas.unicamp.br/pipermail/geeu-l/attachments/20121129/5b9b82df/attachment.html>


Mais detalhes sobre a lista de discussão GEEU-L